Acesso remoto ao analisador de celulose auxilia o controle de parâmetros

Durante a pandemia de Covid-19, a Valmet desenvolveu soluções remotas completas para clientes de celulose e papel como uma nova maneira de continuar sua produção com segurança para funcionários e clientes.

Um bom exemplo de serviços remotos foi aplicado na fábrica da Suzano, em Três Lagoas-MS. A empresa solicitou assistência remota para resolver um problema com um analisador Valmet Dirt Count Analyzer (Valmet DCD), que usa câmeras para medir a quantidade de sujeira nas folhas de celulose. A Valmet utilizou diferentes softwares para diagnóstico e acesso interno ao equipamento neste trabalho.

Sem a presença de um profissional da Valmet na fábrica, o serviço de suporte remoto detectou o motivo da mudnça de performance. Com acesso remoto ao analisador, o técnico da Valmet foi capaz de corrigir o processo após oito horas de serviço, desde o diagnóstico até a correção do Controlador Lógico Programável (CLP). Normalmente, um serviço como este levaria em média três dias, dependendo do tempo de viagem e da disponibilidade da equipe de manutenção.

 

 

Local                                                     

  • Três Lagoas - Brasil

Desafio

  • Solucionar problema em analisador Valmet Dirt Count Analyzer de forma remota.

Solução

  • Utilização de softwares remotos para diagnóstico e acesso ao equipamento.

Resultados

  • Economia de custos e tempo na solução do problema. 
  • Suporte eficiente e simplificado com ferramentas remotas da Valmet.

Palavras-chave

  • Automação, Analisadores, Brasil, América do Sul

 

 

Para o Diretor de Serviços da Valmet na América do Sul, Felipe Floriani, casos como este mostram o valor dos serviços remotos:

Já conseguimos realizar diversos serviços remotos com diferentes soluções e continuamos treinando nossa equipe e clientes para utilizar de forma mais eficaz as ferramentas à nossa disposição para os serviços remotos”, destaca.