A união faz a força: uma abordagem holística dos cavacos ao cartão

As embalagens à base de fibra têm um futuro promissor, e o comércio eletrônico e as novas formas de viver e consumir são fortes motivadores dessa tendência. Além disso, os consumidores e as empresas desejam ver novas alternativas ecológicas ao plástico.

“A sustentabilidade está se tornando mais importante do que nunca. Embalagens sustentáveis com menor consumo de madeira e energia e menor uma pegada de carbono são a chave para o sucesso. Ao mesmo tempo, estão aumentando os requisitos de qualidade dos produtos”, afirma Matti Lares, gerente sênior de tecnologia de papel da Valmet.

Há um grande potencial para empresas que desenvolvem e produzem embalagens à base de fibras de alta qualidade. Algumas estão investindo em fábricas inteiramente novas para a produção de cartão, enquanto outros buscam maneiras de tornar a produção existente de cartão mais lucrativa e sustentável. Matti Lares explica como a Valmet pode fazer uma grande diferença:

“Hoje, estamos ajudando empresas em todo o mundo a produzir um cartão canelado lucrativo e sustentável. Isso inclui ajudar os clientes a desenvolver novos tipos de cartão canelado com base em novas matérias-primas. Oferecemos soluções comprovadas, além de serviços e experiência de ponta, desde os cavacos até o cartão, para que nossos clientes possam produzir o cartão canelado do futuro”.

 

Fabricação de cartão otimizada com celulose mais forte

A qualidade dos cavacos de madeira é o primeiro parâmetro a afetar diretamente o papel final e a qualidade do cartão. Com o ImpBin, a impregnação dos cavacos é feita de forma mais homogênea do que com os outros conceitos existentes no mercado. Ele combina os duplos benefícios do menor custo da madeira com melhor qualidade da pasta de celulose, resultando em uma celulose virgem muito mais forte. Quando agregado ao novo conceito de refino holístico da Valmet para a preparação de massa para a linha de fibras e a máquina de cartão, os clientes obtêm propriedades de fibra otimizadas e sob medida para seus produtos finais. Por exemplo, o ImpBin produz fibras com um comprimento médio mais longo e, assim, os cartões finais obtidos são mais resistentes.

“Vimos isso em vários casos de clientes e é uma verdadeira revolução. Com a pasta de celulose mais forte da Valmet, nossos clientes podem produzir cartões mais resistentes. Eles também podem produzir cartões com resistência preservada, mas com uma gramatura mais baixa do que antes. Uma pasta de celulose mais forte também permite reduzir a proporção de celulose virgem e substituí-la por fibras recicladas, preservando ao mesmo tempo a resistência do cartão. Nossos clientes também obtêm um menor consumo de madeira e de energia, e uma menor pegada de carbono”, explica Lars Sjödin, diretor técnico da Unidade de Negócios de Fibras da Valmet.

Com ferramentas avançadas para máquinas de cartão, a Valmet pode maximizar as propriedades finais de resistência das fibras. Três exemplos são uma caixa de entrada com a tecnologia de camadas Aqua para uma dosagem mais eficiente dos aditivos que conferem resistência, a formação com a tecnologia Sleeve Roll para melhor união entre as fibras e a colagem de nip duro, para uma melhor resposta do amido na superfície. Dependendo da necessidade e do nível de produção desejado, a Valmet pode selecionar as unidades mais adequadas para maximizar desenvolvimento da resistência ao longo de toda a vida útil da máquina de cartão.

 

Um provedor de soluções completas

Nem todas as empresas que produzem embalagens de papelão ondulado possuem os mesmos desafios e objetivos, mas isso não significa que sejam completamente diferentes. Muitos tentam encontrar respostas para perguntas comuns, como: Como podemos reduzir nossos custos de produção com matéria-prima? Como podemos aumentar nossa produção? Como podemos obter uma gramatura menor para nossas embalagens? Como podemos alcançar a resistência desejada à tração? Tudo está conectado, e a abordagem holística da Valmet - dos cavacos ao cartão - é um fator de sucesso para os clientes.

Riikka Antikainen é gerente executiva da tecnologia de papel da Valmet. Apesar de se especializar em máquinas de cartão, Riikka enfatiza a importância de enxergar as coisas como um todo:

“Uma linha de fibras aperfeiçoada resulta em um melhor produto final. Existem muitas vantagens em ter um fornecedor que abrange tudo, desde o manuseio da madeira até o cartão final. E é com prazer que afirmamos que a Valmet é a único fornecedora completa do mercado de produção de papel e celulose, e a única que oferece automação em toda a fábrica. ”

O Pulp to Paper Optimizer da Valmet é um Controle Avançado de Processos (APC) e uma parte crucial da abordagem holística da Valmet. Ele interconecta tudo e foi desenvolvido para controlar as propriedades do cartão canelado produzido.

“O Valmet Pulp to Paper Optimizer estabiliza e otimiza automaticamente as variáveis do processo, desde os cavacos até o cartão, para oferecer a produção de cartão canelado mais competitiva em termos de custos e com maior eficiência energética. Podemos controlar e otimizar todo o processo, fabricando cartão canelado de acordo com as necessidades de nossos clientes ”, afirma Antikainen.

 

Sustentabilidade para o futuro

As expectativas dos consumidores em relação a embalagens inteligentes e ecológicas estão aumentando e prevê-se que as embalagens renováveis à base de fibras tenham um futuro muito promissor. Isso é verdadeiro para a indústria de alimentos, de bens de consumo e muitas outras áreas de negócios.

 

1.Jan Laredius.jpg

 

Podemos ver que o futuro das embalagens à base de fibra parece muito promissor"

- Jan Laredius, gerente de produto da área de Celulose de Embalagem da Valmet.

Ao mesmo tempo, o comércio eletrônico está crescendo e nossas formas de viver e consumir estão mudando. A pandemia da Covid-19 acelerou essa mudança em nossos comportamentos e preferências. Então, o que achamos que o futuro nos reserva? Jan Laredius, gerente de produto da área de Celulose para Embalagens da Valmet, diz o que pensa:

“Em primeiro lugar, podemos ver que o futuro das embalagens baseadas em fibra parece ser muito promissor. Para vencer, acho importante ter um histórico comprovado em sustentabilidade. O cartão canelado com gramatura menor pode fazer parte disso. Ele é viável devido à pasta de celulose mais forte e significa um menor consumo de madeira, transportes climaticamente mais inteligentes e uma menor pegada de carbono. Outro aspecto importante é o design de produtos à base de fibras com a higiene em mente, dado o recente aumento da preocupação com a segurança do consumidor. O comércio eletrônico exige um design pronto para envio e modelos diretos ao consumidor. ”

“Temos uma abordagem holística e auxiliamos nossos clientes, desde os cavacos até o cartão. Isso torna nossa oferta mais forte, sendo algo fundamental para a produção de cartão canelado de alta qualidade a um custo mínimo”, conclui Laredius.